Das coisas que a gente escuta

Padrão

Ouvi hoje, no colégio onde dou aula, que “jamais contrataria um professor ateu, imagina?” vindo, é claro, de quem tem o poder de contratar.

Onde já se viu né, já que os Parâmetros Curriculares Nacionais afirmam que no sétimo ano, por exemplo, serão trabalhadas noções de “diversidade cultural e encontro de culturas”, vamos excluir pessoas das quais não sabemos nada a respeito apenas por sua religião (ou a falta de uma).

Numa escola não muito longe dali, apenas professores evangélicos são contratados. Sim, a pergunta é feita na entrevista, e um “muito obrigado, mas não é nosso perfil” é dito quando o candidato responde qualquer outra opção que não “batista”.

E eu fiquei horas me perguntando como diabos (turunts) alguém consegue ensinar tolerância e diversidade com uma cabeça dessas. Mas eu penso demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s