Arquivo mensal: dezembro 2012

Resoluções

Padrão

 

Papai Noel sempre foi generoso comigo. Talvez eu seja uma boa menina. Fato é que, sempre que eu peço algo e ele não traz, vem no saco outra opção e eu acabo percebendo que o presente pedido pode (ou deve) esperar. Esse ano foi assim: pedi uma coisa, veio outra que eu acabei achando melhor ainda. O doutorado pode esperar. Minha sanidade mental e saúde não podiam. Já me convenci o quanto foi melhor pra mim atrasar um pouco os planos que eu tinha feito há tantos anos (mentira, eu nem sonhava conseguir um mestrado na Unicamp) e me dedicar a outras coisas em 2013.Image

Minha família está bem. Consegui reunir parte dela com meus sogros e cunhado no Natal. Visitei a outra parte. Comprei (ou vou comprar) presentes para todo mundo mais próximo, porque é uma delícia fazer isso, mostrar o quanto elas são importantes. Não ligo muito pro Natal, embora tenha gostado muito desse último. Deu uma revigorada… pode isso?

O fechamento do ciclo… por que diabos gostamos de fechar ciclos e escolhemos o fim do ano pra isso? Não podia ser, sei lá, o fim do mês? Da semana? Pra que esperar tanto tempo pra pensar “não tá dando certo, vou mudar” ou “a partir de tal dia vou aprender a tocar pandeiro”? É, o pandeiro é minha mais nova e bizarra resolução de fim de ano, assim como perder o medo de dirigir e ficar rica. hahahaha Conseguir um emprego que pague melhor já estaria de bom tamanho.

É isso. 2013 vem ai. (Acho que) sou quase mestre. Sou professora. Tenho gente muito querida perto de mim. Tenho um namorado que eu amo muito. Na virada do ano estarei em um dos lugares que mais gosto do mundo, que é a praia. Pularei onda, jogarei rosas no mar pra pedir e agradecer. Vestirei branco. Porque não basta fechar o ciclo e estabelecer metas sem contar com uma ajudinha dos orixás.

Image

Anúncios