Pra descontrair

Padrão

E ontem, pra tentar dormir, re-re-reli O Analista de Bagé, do Veríssimo. E eu devo ser retardada, porque rio TODA vez.

“(…)

– E então tenho a consciência do vazio da existência, da desesperança inerente à condição humana. E isso me angustia.

– Pos vamos dar um jeito nisso agorita – diz o analista de Bagé, com uma baforada.

– O senhor vai curar toda a minha angústia?

– Não, vou mudar o mundo. Cortar o mal pela mandioca.

– Mudar o mundo?

– Dou uns telefonemas aí e mudo a condição humana.

– Mas… Isso é impossível!

– Ainda bem que tu reconhece, animal! 😀

(…)”

(Luís Fernando Veríssimo – trecho da Crônica “Outra do Analista de Bagé”)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s